Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
Para anunciar aqui (35) 3715-7938
  • Pousadas

  • Casa de Apoio

sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

VOTOS DE FELIZ ANO NOVO DA REGIONAL DE POÇOS DE CALDAS DO CSCS

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim." 
(Chico Xavier)

Nós agradecemos pela oportunidade de fazer parte da sua história e por contribuir para o seu sucesso. Esperamos que esta parceria continue ainda por muitos e muitos anos.

Um Novo Ano de muita felicidade e prosperidade!!!

Adimison Aloíso Silva,
Diretor Regional do Cscs Poços de Caldas


Compartilhar:

Intervenção da ROTAM da Polícia Militar de Poços de Caldas resulta em apreensão de aproximadamente 1 kg de maconha

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

No início desta madrugada (30/12/2016) policiais militares da Rotam da 18º  Cia Mesp, prenderam um criminoso e apreenderam três menores por tráfico de drogas, em  Poços de Caldas. Durante o patrulhamento pelo bairro Santa Rita, ao chegarem à Rua Esplanada, os policiais avistaram um homem  e três menores em atitude suspeita e prosseguiram na abordagem. Após os procedimentos de busca, localizaram e apreenderam em poder do criminoso R$ 125,00  provenientes do tráfico de drogas, 1 tablete pesando aproximadamente 1 kg  de maconha.  A ocorrência foi apresentada no Plantão Policial, onde o criminoso e os menores permaneceram à disposição da Justiça.
Equipe: Sgt Germano, Cb Fernades, Cb Franco e Sd Cássio

Compartilhar:

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

OPERAÇÃO POLICIAL RESULTA EM 59 PEDRAS DE CRACK APRENDIDAS E UM CRIMINOSO PRESO

BLOG REGIONAL DO CSCS POÇOS DE CALDAS


29/12/16

Nesta tarde, a Polícia Militar de Poços de Caldas recebe denúncia anônimas de um intenso tráfico de drogas, que na rua Francisco de Souza Filho, nº 90, no Bairro Jardim Esperança, praticado por uma dupla já conhecido no meio policial.
Foi desencadeado uma operação policial no citado local, resultado na apreensão de 59 pedras de crack, embaladas e prontas para a venda e a prisão de um criminoso.

Equipes: 
Cb Maestri
Sd Geovani

Ten Garro
Cb Clóvis

Ten Prata
Sd Jean
Sd Robosn Luis


 BLOG REGIONAL DO CSCS POÇOS DE CALDAS








Compartilhar:

Temer alega 'elevado risco fiscal' ao justificar vetos à renegociação de dívidas

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Proposta aprovada pelo Congresso foi publicada nesta quinta sem trecho com mecanismos para socorrer estados em situação mais grave, como RJ, MG e RS.

            O governo publicou nesta quinta-feira (29), no "Diário Oficial da União", a sanção e os vetos na lei da renegociação das dívidas dos estados. Na justificativa aos vetos, o presidente Michel Temer, explicou que, na forma aprovada pelo Congresso, a sanção integral ao projeto traria "elevado risco fiscal para a União".
            Nesta quarta, quando foi anunciada a sanção da lei, o Palácio do Planalto já havia informado que houve um veto parcial, retirando do texto trecho que trata do Regime de Recuperação Fiscal, mecanismo criado para socorrer estados em situação financeira mais grave, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

            O Regime de Recuperação Fiscal foi incluído no projeto da renegociação durante a tramitação no Senado. O texto prevê que a adesão ao regime é opcional e, os estados que aderirem, terão que desenvolver um plano para reequilibrar as suas contas.

            Segundo a justificativa do veto publicada no "Diário Oficial", diante da retirada de relevantes dispositivos na versão aprovada pelo Congresso Nacional, "houve um completo desvirtuamento do Regime, não sendo possível mais assegurar que sua finalidade maior, a retomada do equilíbrio fiscal pelos estados, seja assegurada”.

            "Não apenas a finalidade precípua do Regime foi alterada; em verdade, os dispositivos remanescentes trazem elevado risco fiscal para União", acrescenta a justificativa de Temer.

            O plano de recuperação fiscal, diz o veto, visava a socorrer estados "nos quais a crise observada adquiriu caráter sistêmico" e trazia medidas que assegurariam o equilíbrio fiscal ao término do regime. Entre as contrapartidas, estavam a aprovação de leis pelos estados para adiar reajustes de servidores, reduzir incentivos tributários e aumentar contribuição previdenciária de servidores.
            Na publicação da lei, o governo manteve o restante do texto aprovado no Congresso, como o trecho que amplia em 20 anos o prazo para o pagamento da dívida que dos estados com a União.

Nova proposta


            Com o veto parcial ao texto, o governo estuda agora apresentar outra proposta para incluir novamente as contrapartidas para a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal. Outra solução cogitada é editar um decreto presidencial para que o próprio Executivo defina medidas de contenção de gastos.

            Essa solução poderia atender ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que discorda da presença explícita das contrapartidas no texto. Para ele, determinar as exigências no projeto de lei seria transformar a Câmara em “uma grande assembleia legislativa”.

Por G1
Fonte: http://g1.globo.com/politica/noticia/temer-alega-elevado-risco-fiscal-ao-justificar-vetos-a-renegociacao-de-dividas.ghtml

Compartilhar:

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Padilha confirma veto de Temer a projeto de renegociação da dívida



Ministro da Casa Civil afirmou que, da forma como ficou, o texto não é coerente ao ajuste fiscal que está sendo implementado pelo governo

Temer vai vetar integralmente, ainda nesta quarta, o projeto

AGÊNCIA ESTADO
O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou nesta quarta-feira, 28, ao Broadcast Político que o presidente Michel Temer vai vetar o projeto de renegociação da dívida dos Estados. Segundo o ministro, o projeto foi desconfigurado em sua passagem pela Câmara. Padilha afirmou que, da forma como ficou, o texto não é coerente ao ajuste fiscal que está sendo implementado pelo governo.
"Para a garantia do ajuste fiscal na União e nos Estados, o presidente Temer resolveu, coerentemente, vetar o projeto de renegociação da dívida dos Estados, em razão de ele ter perdido sua essência durante o processo legislativo", afirmou Padilha.
Temer vai vetar integralmente, ainda nesta quarta, o projeto e, no início da próxima legislatura, enviará um novo Projeto de Lei para o tema. A decisão do presidente foi tomada nessa terça (27) após reunião de emergência com a equipe econômica e com Padilha.
Na reunião, Temer designou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para ver a viabilidade do veto já considerando o novo orçamento do ano que vem e solicitou que e equipe econômica tentasse encontrar uma solução para os estados em situação mais crítica, como o Rio de Janeiro.
O presidente se reuniu nesta manhã com Meirelles e a sua equipe no Palácio do Jaburu para tentar encontrar "a fórmula legal" que possibilite algum tipo de auxílio antecipado a esses entes e que deverá constar no novo Projeto de Lei.


Fonte:http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/padilha-confirma-veto-de-temer-a-projeto-de-renegocia%C3%A7%C3%A3o-da-d%C3%ADvida-1.1416813
Compartilhar:

Temer vai vetar parte do projeto sobre débitos dos Estados, diz Padilha

Depois de informar que projeto seria vetado integralmente, ministro da Casa Civil esclarece que veto será feito apenas no que diz respeito à recuperação fiscal; renegociação das dívidas será mantida

Segundo fontes, Temer deve enviar novo projeto ao Congresso, especificando que contrapartidas da renegociação da dívida serão determinadas por decreto presidencial
BRASÍLIA - A decisão do presidente Michel Temer de vetar o projeto que trata dos débitos estaduais com a União será limitada à parte da matéria que trata da recuperação fiscal, esclareceu há pouco o ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Segundo o ministro, a parte que diz respeito a renegociação das dívidas, que já está em andamento, será mantida.
Mais cedo, Padilha havia dito que o presidente decidiu vetar integralmente o projeto, mas que agora houve essa ponderação. Segundo fontes do Planalto, o anúncio deve ser feito ainda hoje por uma nota que será publicada pelo ministério da Fazenda.
Conforme Padilha disse ao Broadcast Político, o projeto foi desconfigurado em sua passagem pela Câmara e da forma como ficou não é coerente ao ajuste fiscal que está sendo implementado pelo governo. "Para a garantia do ajuste fiscal na União e nos Estados, o presidente Temer resolveu, coerentemente, vetar o projeto de renegociação da dívida dos Estados, em razão de ele ter perdido sua essência durante o processo legislativo", afirmou Padilha.
Temer enviará um novo Projeto de Lei no início da próxima legislatura para o tema. A decisão do presidente foi tomada ontem após reunião de emergência com a equipe econômica e com Padilha.
Na reunião, Temer designou ao ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para ver a viabilidade do veto já considerando o novo orçamento do ano que vem e solicitou que e equipe econômica tentasse encontrar uma solução para os estados em situação mais crítica, como o Rio de Janeiro.
O presidente se reuniu nesta manhã com Meirelles e a sua equipe no Palácio do Jaburu para tentar encontrar "a fórmula legal" que possibilite algum tipo de auxílio antecipado a esses entes e que deverá constar no novo Projeto de Lei.
Decreto. Uma semana após dizer que a Câmara “não precisa dizer amém ao Ministério da Fazenda”, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), mudou o tom na terça-feira, 27, e sugeriu em reunião com o secretário-Executivo do Ministério da Fazenda, Eduardo Guardia, que as contrapartidas voltem por meio de um decreto presidencial. Principal fiador da retirada das contrapartidas do projeto, presidente da Casa começou a defender a tese. "Entendemos que cabe uma decisão do governo, um decreto presidencial, já que o governo pode exigir, na sua relação com o outro ente, essas contrapartidas", disse Maia ontem em entrevista.
A hipótese foi confirmada nesta quarta por parlamentares próximos ao Temer, que afirmaram ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, que um novo projeto de renegociação das dívidas dos Estados com a União trará explicitamente que as contrapartidas exigidas dos governadores serão regulamentadas por decreto presidencial. 
O tema tem sido debatido pelo governo com a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional (PGFN). Nesse debate, prevalece a avaliação de que o ideal seria apresentar um novo projeto para que as contrapartidas tenham força de lei. Assim, Estados não teriam brecha para questionamentos legais – o que poderia ameaçar o processo de ajuste fiscal nos Estados.
Carla Araújo, Igor Gadelha e Fernando Nakagawa , O Estado de S.Paulo
Foto: Dida Sampaio/Estadão

Fonte:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,temer-vai-vetar-integralmente-projeto-diz-padilha,10000096956
Compartilhar:

Ainda precisamos ficar vigilantes: Temer decide fazer novo projeto para renegociação da dívida dos estados

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas
         O presidente Michel Temer já determinou a elaboração de um novo projeto de lei de renegociação da dívida dos estados, para substituir o texto aprovado na Câmara e que será vetado.Em conversas no governo, a tendência é que se encontre um mecanismo que garanta contrapartida dos estados.
Nesta quarta (28), pela manhã, chegaram ao Palácio do Jaburu, residência oficial de Temer, os ministros Henrique Meirelles (Fazenda) e Dyogo Oliveira (Planejamento).
          Uma das soluções em estudo é incluir a possibilidade de decreto presidencial para que o próprio Executivo defina essas medidas de contenção de gastos. Para um interlocutor de Temer, essa definição por decreto poderia contemplar situações específicas de cada estado nas contrapartidas.
         No texto original enviado pelo Executivo, entre as principais contrapartidas estavam o aumento da contribuição previdenciária de servidores estaduais e a proibição de novas contratações por determinado período.
         Numa reunião nesta terça (27) no Palácio do Planalto, Temer decidiu pela solução técnica de vetar o texto da renegociação aprovado pela Câmara. Mas segundo interlocutores, ele agora vai conversar com governadores, principalmente de estados mais endividados.
         Como adiantou o Blog, Temer conversou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o líder do PMDB na Casa, Baleia Rossi (SP). Na conversa, ele já sinalizou os motivos de sua decisão pelo veto.
         “Do jeito que o texto foi aprovado, os estados não fariam as contrapartidas necessárias”, disse Temer, explicando que em fevereiro deve apresentar esse novo projeto de lei ao Congresso Nacional. “Ajudar os estados financeiramente sem as contrapartidas seria inócuo”, disse o presidente.

Fonte:http://g1.globo.com/politica/blog/blog-do-camarotti/post/temer-decide-fazer-novo-projeto-para-renegociacao-da-divida-dos-estados.html


Compartilhar:

Contas de telefone celular e fixo vão subir no ano que vem



Supremo decidiu que imposto incide sobre a assinatura, e Estado se prepara para cobrar

         O consumidor pode preparar o bolso para 2017. É que as contas de telefone vão subir, dependendo da operadora contratada. O motivo é uma decisão do Supremo Tribunal Federal, que concluiu que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incide sobre a assinatura básica mensal de telefonia – questão sobre a qual havia questionamentos na Justiça. Algumas operadoras recolhiam o ICMS, outras não.
         Com isso, a Oi – que tem 45,7 milhões de clientes na telefonia celular e 14,5 milhões na fixa, segundo a consultoria Teleco – já informou que os valores dos planos e ofertas de parte dos seus clientes serão ajustados nas contas com vencimento a partir de 1º de fevereiro. Por enquanto, ela é a única a confirmar reajustes. O ICMS sobre o setor em Minas Gerais é de 27%.
         O presidente da Teleco, Eduardo Tude, confirma que, com a decisão do Supremo, a possibilidade de as contas ficarem mais caras é grande. “O ICMS é pago pelos usuários; as empresas só repassam para os governos estaduais”, observa.
         A Secretaria da Fazenda de Minas Gerais esclarece que algumas operadoras já tributavam essas parcelas, e que outras apenas recentemente deixaram de tributar, sob a alegação de que esse serviço não era alcançado pelo ICMS, por não se tratar de prestação de serviço de comunicação – questão que foi definida pelo Supremo. A Fazenda não soube informar, ontem, quais empresas estavam ou não recolhendo ICMS em Minas Gerais. Esse levantamento, segundo a secretaria, ainda está sendo feito.
         A Claro, porém, se adiantou e informou que já recolhe integralmente o ICMS sobre todos os serviços de telecomunicações. “Portanto, os planos ou pacotes de seus clientes não sofrerão nenhuma alteração nos preços em razão da decisão do STF”, diz a empresa, em nota enviada à reportagem.
Já a Nextel ressalta, em nota, que “os aumentos já previstos para o ano de 2017 são aqueles relacionados ao reajuste anual” com base no IGP-M, e que todos os clientes são avisados com antecedência sobre qualquer reajuste.
         A conta da Vivo já vem com a alíquota de 27% de ICMS. Mesmo assim, a empresa e a Tim preferiram não comentar, deixando que a entidade que representa as teles fale por elas. O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) ressaltou que as prestadoras vão cumprir a decisão da Justiça e dos governos estaduais, que definem as alíquotas a serem aplicadas, e que cada empresa está seguindo “uma agenda adequada” para informar aos clientes sobre a incidência de ICMS.
         Conforme o SindiTelebrasil, em 2015 foram recolhidos aos cofres estaduais R$ 34 bilhões de ICMS sobre serviços de telecomunicações.

Justiça
         A decisão do STF foi tomada em outubro, no julgamento do Recurso Extraordinário (RE) 912888, com repercussão geral reconhecida, ou seja, vale para todos os casos semelhantes. No recurso, o Estado do Rio Grande do Sul questionava acórdão do Tribunal de Justiça local (TJ-RS) favorável à Oi. A empresa sustentava que a assinatura mensal é atividade-meio para a prestação do serviço de telefonia, e não o próprio serviço, sendo, portanto, imune à tributação. O ministro Teori Zavascki concluiu que a assinatura básica é, sim, prestação de serviço, e deve sofrer a incidência do ICMS.
         A Secretaria de Estado da Fazenda informou que nunca deixou de cobrar o imposto das empresas do setor. O que aconteceu é que algumas deixaram de recolher, com base nesse questionamento. O Fisco estadual cobrou, e discussões judiciais vinham sendo travadas. A decisão do Supremo não inclui prazo para que as empresas comecem a recolher ICMS,, o que elas podem fazer espontaneamente. “Para os casos em que a parcela não tenha sido tributada, o Estado promoverá os processos de cobrança previstos em lei”, diz a Fazenda.

IMPOSTOS
Operadoras querem que isenção fique
         As operadoras de telefonia tentam convencer a Fazenda a não pôr fim a isenções fiscais que hoje permitem levar a internet para áreas não rentáveis. Nas próximas semanas, apresentarão um estudo mostrando que, desde 2012, quando o programa conhecido como REPNBL foi criado, o governo abriu mão de cerca de R$ 3 bilhões em IPI, PIS e Cofins. Uma das teles levou o serviço a 142 cidades, gerando arrecadação anual de R$ 2,8 bilhões em impostos (PIS, Cofins, IR e ICMS) e contribuições setoriais.
         As teles não querem que o REPNBL entre na lista de corte de desonerações hoje sob revisão. O estudo foi elaborado pelo professor Arthur Barrionuevo, da Fundação Getulio Vargas, e mostra que, uma vez concedida a isenção, o governo recupera a perda com IPI, PIS e Cofins em dez meses (depois de construída a infraestrutura) e amplia a arrecadação dos Estados.

LEI GERAL DAS TELECOMUNICAÇÕES
Supremo questiona trâmite acelerado
         A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, pediu ao Senado que explique a tramitação do projeto que altera a Lei Geral de Telecomunicações, aprovado na Casa. A advogada-geral da União, ministra Grace Maria Fernandes Mendonça, e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), foram oficiados, e têm até a primeira semana de janeiro para responder.
         Em mensagem em uma rede social, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM) destacou que a decisão da ministra atendeu a pedido feito por ela e outros senadores para suspender a tramitação do projeto, que também foi questionado por 31 organizações de defesa dos direitos do consumidor <FI10>(veja detalhes no infográfico abaixo).
         A matéria foi aprovada no dia 6 de dezembro na Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional do Senado, e iria direto para sanção presidencial. De acordo com Vanessa Grazziotin, o texto deveria tramitar em pelo menos três comissões e passar por votação no plenário.


JULIANA GONTIJO – Jornal o Tempo

Fonte: http://www.otempo.com.br/capa/economia/contas-de-telefone-celular-e-fixo-v%C3%A3o-subir-no-ano-que-vem-1.1416625
Compartilhar:

Fique de olho, consumidor: Comércio é autorizado a cobrar preço diferente de acordo com o meio de pagamento

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas
Desde ontem (27/12/2016), comerciantes podem cobrar preços diferentes para compras feitas em dinheiro, cartão de débito ou cartão de crédito. A Medida Provisória 764, que autoriza a prática, foi publicada na edição desta terça-feira (27) do Diário Oficial da União.
Apesar de proibido pela regulamentação anterior, o desconto nos pagamentos à vista, em dinheiro vivo, já vinha sendo praticado no comércio varejista, e segundo declarações do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a medida provisória publicada hoje vem somente “regular” tal prática. 
“Fica autorizada a diferenciação de preços de bens e serviços oferecidos ao público, em função do prazo ou do instrumento de pagamento utilizado”, diz a MP. A medida assinada pelo presidente Michel Temer também anula qualquer cláusula contratual que proíba ou restrinja a diferenciação de preços.
Comércio poderá cobrar preço diferente para quem pagar em cartão, dinheiro ou chequeMarcello Casal Jr/Agência Brasil
A medida faz parte de um pacote de medidas microeconômicas anunciadas pelo governo na semana passada para estimular a economia, que passa por um período de forte recessão.
Defesa do Consumidor
Algumas entidades de defesa do consumidor se manifestaram contra a autorização. Para a Proteste, é “abusiva” a diferenciação de preços em função da forma de pagamento.
“Ao aderir a um cartão de crédito o consumidor já paga anuidade, ou tem custos com outras tarifas e paga juros quando entra no rotativo. Por isso, não tem porque pagar mais para utilizá-lo”, disse a Proteste em nota divulgada após o anúncio da medida. A associação recomenda ao consumidor que não adquira bens e serviços em empresas que adotarem a prática.
Um dos principais temores é que se torne comum o embutimento dos custos do cartão já no preço anunciado dos produtos. Dessa maneira, ao conceder o desconto à vista, o comerciante estaria na verdade cobrando o que seria o preço normal.
Comércio
Para entidades representativas do comércio, o risco dos custos do cartão virem embutidos nos preços anunciados já existe, mesmo sem a medida, e a legalização de preços é positiva não só para lojistas, mas também para o consumidor, por conferir maior liberdade nas relações comerciais.
“Existe uma coisa que se chama concorrência. Nada impede aumentar o preço e depois dizer que o desconto é promoção. No mercado você tem liberdade de preços, não vejo que isso vai alterar em nada”, disse Marcel Solimeo, diretor do Instituto de Economia da Associação Comercial de São Paulo. “Não vai mudar muito em relação ao que é hoje, a não ser a segurança para quem já faz a diferenciação de preços”, completou o economista.
Felipe Pontes - Repórter da Agência Brasil
Edição: Carolina Pimentel
Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2016-12/comercio-e-autorizado-cobrar-preco-diferente-de-acordo-com-o-meio-de


Compartilhar:

Segundo O Estadão Doze Estados projetam fechar o próximo ano com rombo nas contas

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

No vermelho. Número ainda pode aumentar, porque alguns governadores admitem reavaliar suas previsões, já que a expectativa de crescimento do PIB em 2017 vem caindo; o Rio é o Estado em pior situação, com projeção de déficit primário de R$ 19,3 bilhões
 Mesmo após um socorro bilionário do governo federal, com o alívio no pagamento da dívida com a União, a crise nos Estados deve ter um novo capítulo em 2017. Doze governos estaduais projetam um déficit primário em seus orçamentos no ano que vem, segundo levantamento feito pelo ‘Broadcast’, e outros admitem a possibilidade de frustração de receitas, o que levaria a uma lista maior de resultados negativos.
Após verdadeiras peregrinações de governadores e secretários de Fazenda por gabinetes em Brasília, os Estados conseguiram que a União acenasse com a renegociação da dívida e com a divisão dos recursos obtidos com o programa da repatriação, que injetou R$ 11 bilhões nos cofres estaduais este ano e deve ter nova edição em 2017. Tudo isso garantiu um alívio momentâneo, mas ficou longe de resolver o problema.
A principal aposta dos governadores era de que a economia reagisse no ano que vem, o que teria efeito positivo sobre a arrecadação. Mas as expectativas em relação ao crescimento em 2017 não param de cair, jogando uma pá de cal nos planos de recuperação no curto prazo. Enquanto isso, os compromissos do dia a dia seguem se acumulando, e não é difícil encontrar casos de Estados que vão virar o ano sem ter pago o 13.º salário a seus servidores.
Um deles é o Rio de Janeiro, que enfrenta uma das situações mais delicadas e foi o primeiro a decretar calamidade financeira. Em 2017, o Rio deve ter o maior rombo entre os Estados: R$ 19,3 bilhões, segundo estimativas do governo fluminense. Os gastos com Previdência explicam boa parte do déficit: hoje o Estado tem uma folha de inativos praticamente igual à de servidores na ativa. Para tentar equilibrar as contas, o governador Luiz Fernando Pezão encaminhou um duro pacote de medidas que prevê, entre outros pontos, a elevação na alíquota de contribuição previdenciária, mas as propostas enfrentam forte resistência de políticos e funcionários públicos.
No grupo dos que decretaram calamidade financeira, Minas Gerais prevê um resultado negativo em R$ 8,06 bilhões no ano que vem, após um rombo na mesma magnitude este ano. Há ainda Estados que usam da “criatividade” na formulação das contas, como o Rio Grande do Sul, cuja projeção oficial é de um superávit de R$ 1,2 bilhão. Para isso, o Estado incorporou R$ 2,9 bilhões em receitas extraordinárias “para cobrir déficit”, que o próprio governo reconhece que não irão se realizar.
“Se considerarmos o que estamos arrastando de despesa de 2016 para 2017 e tudo o que vai faltar de receita, o déficit vai ultrapassar R$ 5 bilhões”, diz o secretário de Fazenda gaúcho, Giovani Feltes. O Estado atualmente vive uma escolha difícil, entre pagar metade dos salários de dezembro ou metade do 13º.
No Paraná, o déficit previsto é de R$ 4,1 bilhões, mas o governo diz que o dado efetivo será próximo de zero – mas para isso, conta com receitas incertas, de operações ainda em estruturação, como securitização de recebíveis (cujo projeto de lei federal ainda está em tramitação) e empréstimos que ainda precisam do aval da União. “É uma questão contábil, algumas receitas não entram como receita primária”, minimiza o secretário de Fazenda do Paraná, Mauro Ricardo Costa.
Mesmo Estados que projetam superávit primário no ano que vem já avaliam revisar essas projeções. Isso porque a expectativa de crescimento do PIB brasileiro em 2017 está cada vez menor – o mercado já prevê alta de 0,5%, metade da estimativa oficial do governo (1%).

Idiana Tomazelli, Adriana Fernandes e Murilo Rodrigues Alves, de Brasília ,
O Estado de S. Paulo – 28/12/2016
Fonte: http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,doze-estados-projetam-fechar-o-proximo-ano-com-rombo-nas-contas,10000096879
Compartilhar:

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

APÓS 20 ANOS DIRETORES DE ASSOCIAÇÕES REPRESENTATIVAS DA CLASSE MILITAR SE REEENCONTRAM

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Hoje (26/12/2016), no período da tarde o Diretor da Regional de Poços de Caldas do CSCS-PM/CBM-MG – Cb Aloísio, esteve visitando a Associação dos Praças do Interior de Minas Gerais (APNM), na cidade de Teófoli Otoni/MG, ao chegar a surpresa e satisfação foram muito grandes, pois o Diretor da APNM de Teófoli Otoni é o Sgt Laube, seu colega de formação na turma de soldados de 1996 na cidade de Pouso Alegre/MG. Um belo reencontro entre amigos após 20 anos!

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Compartilhar:

domingo, 25 de dezembro de 2016

Autor de tentativa de estupro de vulnerável é preso pela Polícia Militar em Poços de Caldas

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

A Polícia Militar de Poços de Caldas recebeu denúncia de vítima que sofreu tentativa de estrupo. A genitora da vítima relatou que a mesma sofre de problemas psiquiátricos, sendo que o criminoso foi enquadrado em tentativa de estupro de vulnerável.
Teria o autor do crime convidado a vítima para acompanha-lo a um bar onde lá ele lhe ofereceria bebida, sendo que a mesma se negou o criminoso então a conduziu à força para o local. Chegando lá o mesmo cobriu o chão, tirou suas próprias roupas, fez a vítima se deitar e tentando tirar suas roupas, foi então que a mesma começou a gritar pedindo por socorro e tendo um vizinho do estabelecimento ouvido, e ao verificar o acontecimento, o autor abrindo a porta do local e a vítima conseguiu escapar. A mesma foi conduzida ao hospital, e se encontrava com hematomas. E a partir dos dados relatados pela vítima a polícia iniciou processo de identificação e procura do criminoso, sendo prontamente abordado e levado preso em flagrante delito.
Equipe: Cb Maestri / Sd Anastácio

Compartilhar:

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

ASSALTANTES DE BANCO SÃO PRESOS PELA POLÍCIA EM CAMPOS GERAIS

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas


Viatura foi acionada com informações de um roubo em andamento no Banco SICOOB em Campos Gerais.

Deslocando ao local, deparou com um indivíduo saindo sendo abordado e dominado. Estava de posse da arma do vigia.
Dois indivíduos saíram correndo entraram em um veículo. Um PC viu os indivíduos entrando em um veículo e os seguiu, conseguindo abordar o mesmo a uns 150 metros do local.
Viatura chegou em apoio, sendo presos os outros dois indivíduos. Veículo produto de roubo recuperado. Dinheiro recuperado e arma usada no crime apreendida.
Excelente serviço!

PARABÉNS AOS MILITARES ENVOLVIDOS!



Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Compartilhar:

PAC da PM prende traficante esta manhã em Poços de Caldas

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Durante patrulhamento rotineiro da Patrulha de Atendimento Comunitário (PAC) da 242ª Cia de Poços de Caldas, nesta manhã (23/12/2016), policiais militares avistaram indivíduo com comportamento estranho, e anteriormente denunciado como traficante de drogas, iniciou-se então o processo de abordagem ao criminoso que se encontrava de posse de 15 pedras de crack, embaladas prontas para serem vendidas, bem como um celular e R$ 10,00. Imediatamente os policiais deram-lhe voz de prisão, bem como apreenderam o material ilícito, do qual o traficante se encontrava de posse.

Equipe: Cb Maestri / Sd Geovani

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Compartilhar:

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

POLICIAIS DO TÁTICO MÓVEL DA CIDADE DE MACHADO LEVANDO ALIMENTO A QUEM PRECISA

BLOG REGIONAL DO CSCS POÇOS DE CALDAS
22/12/16

Policiais Militares do TÁTICO MÓVEL  participaram de mais uma ação de solidariedade na cidade de MACHADO.Durante a semana, as equipes se juntaram para arrecadar alimentos, entre outros itens de necessidades básicas, para doação. Hoje pela tarde, os policiais fizeram a alegria de dezenas de famílias, doando os gêneros alimentícios e alegrando o dia das crianças, que visa ajudar famílias de um modo geral, fazendo a magia do Natal.

Parabéns aos Militares da cidade de Machado por gesto tão nobre.







Compartilhar:

Autor Resiste à Prisão pelo Crime de Ameaça em Poços de Caldas

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas


Por volta de 00:00 horas do dia 21/12/2016, atendendo à denúncia Polícia Militar de Poços de Caldas, averiguando que autor praticava ameaças a uma vizinha, dando-lhe voz de prisão, quando o mesmo resistindo às ordens dos policiais, revidou com agressões (socos, chutes, etc.), sendo que os policiais necessitaram usar de técnicas de autodefesa, para poder conter o indivíduo e conduzi-lo até a delegacia.
Compartilhar:

Menores são encontrados portando drogas em Machado/MG

Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

No período da tarde de ontem (21/12/2016), a Polícia Militar de Machado/MG apreende drogas (maconha) com menores no Bairro Jardim das Oliveiras. Sendo que os menores foram apreendidos também.


Blog do Cscs Regional Poços de Caldas

Compartilhar:

Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
Para anunciar aqui faça contato com (35) 3715-7938

JEIZA MANICURE "UNHAS EM GEL"

JEIZA MANICURE "UNHAS EM GEL"
TELEFONES - (35) 3721-3625 e (35) 9 9943-0635 E-mail: jeizaxu@hotmail.com

JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL

JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL

WHATSAPP da Regional do Cscs Poços de Caldas

WHATSAPP da Regional do Cscs Poços de Caldas
Deixe sua mensagem

CENTRO SOCIAL DOS CABOS E SOLDADOS

Seguidores do Blog:

Total de visualizações de página

Postagem em destaque

NÃO PERCA! PROGRAMA CABO JÚLIO RESPONDE AO VIVO ÀS 14HS

Devido uma agenda de viagem, o Programa CABO JÚLIO RESPONDE - AO VIVO no Facebook Live desta semana será amanhã, quinta-feira às 14hs. Envi...

Arquivo do blog