segunda-feira, 7 de novembro de 2016

PM nega ter se excedido durante briga de torcida em Varginha


O comando do 24º BPM da Polícia Militar de Varginha (MG) negou haver qualquer excesso por parte dos policiais que fizeram a segurança entre Boa Esporte e Guarani pela final da Série C do Campeonato Brasileiro. 

O comando da Polícia Militar de Varginha (MG) negou nesta segunda-feira (7) que tenha havido qualquer excesso por parte dos policiais que fizeram a segurança do jogo de sábado (5) entre Boa Esporte e Guarani pela final da Série C do Campeonato Brasileiro. A PM usou gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar torcedores da equipe de Campinas (SP), que se envolveram em um tumulto após o jogo no Estádio Municipal Dilzon Melo, o Melão. A diretoria do Guarani publicou uma nota oficial no site do time acusando a polícia de excesso contra os torcedores.

De acordo com os boletins de ocorrências registrados pela PM no dia, parte da torcida do Bugre, apelido do Guarani, iniciou brigas e depredações no Melão ao final da partida, o que exigiu uma intervenção policial. A confusão ainda continuou fora do estádio, onde um torcedor bugrino, que estava em um bar nas imediações, foi esfaqueado.

Torcedores do Guarani foram vistos arremessando eletrodomésticos e materiais dentro do campo de futebol; final da Série C do Campeonato Brasileiro teve vitória do Boa e confusão na torcida do Guarani em Varginha (MG) neste sábado, 5
No entanto, em contato com a EPTV Campinas, o presidente do Guarani, Horley Alberto Cavalcanti Senna, disse que não vê o time como responsável pelos danos causados ao estádio. Para ele, houve uma atitude "absolutamente intempestiva da polícia, inicialmente," e que "a resposta da torcida do Guarani foi péssima, mas uma reação".

Senna afirmou que vai mandar um ofício para a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Minas Gerais e para a CBF dizendo que toda a ação da Polícia Militar provocou a reação dos torcedores do Guarani. Horley Senna ainda declarou que "houve truculência, despreparo" e que "os policiais atiraram balas de borracha a esmo".

'Torcida do Guarani buscou confronto', diz PM
Em entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira, o comandante do 24º Batalhão da Polícia Militar de Varginha, o tenente coronel Hudson Abreu Pinto afirmou que todas as medidas tomadas durante a partida tinham o objetivo de garantir a segurança no local.

"A torcida do Guarani, desde o momento que chegou aqui, foi necessário efetuar prisões, apreensões de drogas. A torcida do Guarani chegou em Varginha, no estádio, já com rixas entre eles, dentro da própria torcida. A gente destaca que não é a torcida do Guarani de uma forma geral, principalmente as torcidas organizadas", disse o comandante. "A torcida do Guarani buscou confronto com a torcida do Boa o tempo todo, ela tentou provocar invasão de estádio, do campo. A Polícia Militar se preocupou em garantir que o campo não fosse invadido e nem que uma torcida tivesse contato com a outra, que o resultado podia ter sido bem pior."

A PM informou que três torcedores do Guarani foram presos por tráfico de drogas antes do jogo, na BR-491, em Varginha, quando ainda estavam em um dos ônibus de transporte da torcida. Pelo menos três tabletes de maconha, 14 pinos de cocaína e duas pedras de haxixe foram apreendidas. Parte da droga estava na cueca de um dos detidos.


Uma torcedora do Guarani também foi detida por desacato antes do jogo. Imagens mostram o momento em que a mulher, que se apresentou como advogada, questiona quem é o comandante da tropa e reclama de alguma ação tomada por policiais. Ela ainda aponta o dedo para um dos militares que, neste momento, a empurra com o braço, dando voz de prisão na sequência.

“Não é um excesso, a gente frisa, ali é uma técnica de contenção. Mesmo porque, pelo que a gente percebe no vídeo, há sim uma forma em que ela pega no policial. É uma técnica de contenção do cidadão que se encontra exaltado dentro de um processo de verbalização", observou o comandante sobre a prisão.

“A Polícia Militar é preparada, ela é treinada, não foi o primeiro evento dessa natureza que a Polícia Militar realiza aqui em Varginha, não será o último. E na verdade, aquele resultado, nós não tivemos [só] médico que foi agredido com pedrada, policiais também foram feridos naquele evento. Porque foi um comportamento altamente agressivo de uma torcida", declarou o tenente coronel, fazendo referência à nota oficial do Guarani, que informou que um médico e um repórter do clube ficaram feridos.

Fonte: G1 

Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário

Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
Para anunciar aqui faça contato com (35) 3715-7938

Poltrona 1 Turismo

Poltrona 1 Turismo
Venha viajar com a gente!

JEIZA MANICURE "UNHAS EM GEL"

JEIZA MANICURE "UNHAS EM GEL"
TELEFONES - (35) 3721-3625 e (35) 9 9943-0635 E-mail: jeizaxu@hotmail.com

JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL

JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL
JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL

WHATSAPP da Regional do Cscs Poços de Caldas

WHATSAPP da Regional do Cscs Poços de Caldas
Deixe sua mensagem

CENTRO SOCIAL DOS CABOS E SOLDADOS

Seguidores do Blog:

Total de visualizações de página

Postagem em destaque

PM tira 206 policiais do administrativo para atuar nas ruas de BH

Imagem ilustrativa retirada da internet http://www.otempo.com.br/cidades/pm-tira-206-policiais-do-administrativo-para-atuar-nas-ruas-de-...

Arquivo do blog