quarta-feira, 3 de maio de 2017

PREFEITO DE ANDRADAS, EM AUDIÊNCIA PÚBLICA NA ALMG, EXPLICA QUE ARCA COM GASTOS DA SEGURANÇA PÚBLICA NA CIDADE; COMO CONSERTO DE VIATURAS, GASOLINA E MATERIAL DE ESCRITÓRIO

SUBSECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DECLARA QUE NÃO SABIA QUE POLICIAIS MILITARES ESTÃO TRABALHANDO COM COLETES E MUNIÇÕES VENCIDAS 


Os casos de explosão de caixas eletrônicos nas agências bancárias e a atuação criminosa de quadrilhas especializadas em assaltos a bancos nos municípios mineiros foram debatidos durante a reunião da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na manha desta terça-feira, 2/5/2017.




No início da reunião, o deputado Sargento Rodrigues, presidente da Comissão e um dos autores do requerimento para a reunião, lamentou a ausência dos parlamentares que compõem a comissão e mais uma vez não estiveram presente na reunião, os deputados Cabo Júlio, Paulo Guedes, Fábio Cherem e João Magalhães quando afirmou que a comissão possui mais de 40 requerimentos para serem votados. “Temos requerimentos de todos aqueles municípios que visitamos, onde constatamos que há coletes e munições vencidas, viaturas em péssimo estado de conservação e instalações precárias, como acontece também nas delegacias da polícia civil em Minas Gerais”, disse. Rodrigues também lembrou das cidades de Divisa Alegre, Medina, Águas Vermelhas, Coronel Murta e Padre Paraíso, onde ocorreu, recentemente, explosões de caixas eletrônicos.


Segundo dados do Sistema Integrado de Administração Financeira (SIAIFI-MG),o Governo do Estado retirou do custeio da PMMG, em dois anos, cerca de R$217 milhões, comparado com o exercício de 2014, quando enviou cerca de R$350 milhões. Já para o investimento da Polícia Civil, o governador reduziu cerca de R$32 milhões em relação ao governo anterior que destinou, em 2014, mais de R$33 milhões. O Governador enviou apenas R$1,8 milhão para compra de viaturas, armamentos e equipamentos de segurança em 2016 para a instituição. 

Rodrigues lamentou, ainda, a ausência de um representante da Polícia Militar de Minas Gerais para discutir sobre o tema. “O Comandante-Geral da PMMG entendeu que debater na Comissão de Segurança Pública sobre a questão das explosões de caixas eletrônicos e o medo que a população está vivendo no interior do Estado não é preocupante. Será que o Comandante-Geral não está preocupado com seus comandados que estão na ponta da linha com munições e coletes vencidos e viaturas em péssimo estado?”, completou.

O Presidente da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra-PM/BM),Sargento Marco Antônio Bahia Silva, parabenizou a iniciativa da realização do debate sobre o tema e reforçou que tem recebido diversas denúncias sobre coletes e munições vencidas, além de viaturas em péssimo estado de conservação. Já o vice-presidente da Associação de Servidores do Corpo de Bombeiros e Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (Ascobom), Sargento Salvim Ferreira Neto, cobrou a presença dos parlamentares da comissão, falando da falta de respeito, prejudicando os policiais que estão na ponta da linha.

Na ocasião, o Subsecretário de Integração de Segurança Pública, Coronel Marcelo Wladimir Correa, informou que a secretaria realiza a prevenção e o acompanhamento de delitos através do pacto integrado de segurança pública em dezesseis Estados, desenvolvendo ações de inteligência para encontrar soluções para o assunto tratado. 

O deputado Sargento Rodrigues ainda o questionou sobre o que a secretaria de segurança pública está fazendo para não permitir que policiais militares e civis não trabalhem com coletes vencidos, armamento obsoleto e a defasagem de efetivo e o que está sendo feito para ajudar a minimizar este problema. 

“A partir do momento do conhecimento deste fato, a secretaria irá conversar com as instituições para tratar especificamente deste assunto”, respondeu, de forma evasiva, o Subsecretário.

Durante a reunião, o Superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, Márcio Lobato Rodrigues, destacou que a legislação está ultrapassada no aspecto judicial. Segundo ele, nos últimos doze meses o departamento de operações especiais (DEOESP) realizou nove operações, desarticulando seis quadrilhas, quando prendeu 37 pessoas e apurou crimes de trinta e seis agências bancárias. “A proximidade geográfica traz criminosos de outras regiões do país, como da Bahia para o Norte de Minas e de São Paulo para o Sul de Minas”, afirmou.

Sargento Rodrigues lembrou que apresentou Projeto de Lei para que todo transporte de explosivo seja comunicado às polícias militar e civil 48 horas antes de ser transportado.

Na oportunidade, o Prefeito de Andradas, Rodrigo Aparecido Lopes, explicou o sentimento de abandono vivenciado pelos prefeitos do Sul de Minas. Segundo ele, os prefeitos ficam de mãos atadas para dar respostas para a população.





De acordo com o Prefeito, 75 a 80% da população da cidade considera que a segurança pública seja um dos maiores problemas enfrentados pelos cidadãos. Ele afirmou, ainda, que a prefeitura arca com todos os gastos com segurança pública da cidade, como conserto de viaturas, gasolina, como também todo material de escritório.

Já a Procuradora de Justiça, coordenadora do grupo de atuação especial de combate ao crime organizado, Cássia Virgínia Serra Teixeira Gontijo, esclareceu que todas as ações devem ser realizadas de forma conjunta, pois nenhum trabalho tratado de forma isolada terá êxito. Ela deu exemplo das operações divisas seguras que ocorriam todo mês e visavam ações no campo preventivo, mas havia redução da criminalidade com a apreensão de armas, explosivos e entorpecentes. Estas ações ocorriam com parceria dos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Goiás. “Ressaltamos que já fizemos várias ações para diminuir as ações dos grupos criminosos. Este é um tema prioritário e estamos à disposição para verificar as medidas que serão adotadas”, disse.

Ao final, Sargento Rodrigues informou que encaminhará o relatório da reunião para todos os presentes, como também para o governador do Estado e para a Promotoria de Direitos Humanos, além de enviar ofício a todos os senadores solicitando empenho na votação do Projeto de Lei 24/2015 que a altera o Código Penal, tipificando as explosões de caixas eletrônicos. Rodrigues também apresentou requerimentos para que sejam reforçados os efetivos da polícia militar e civil nas regiões de divisa dos Estados, como também para que o governador retome a destinação de recursos devido ao sucateamento da área de segurança pública do Estado.

Fonte:https://www.facebook.com/depsargentorodrigues
Compartilhar:

0 comentários:

Postar um comentário

Anuncie aqui!

Anuncie aqui!
Para anunciar aqui faça contato com (35) 3715-7938

Poltrona 1 Turismo

Poltrona 1 Turismo
Venha viajar com a gente!

JEIZA MANICURE "UNHAS EM GEL"

JEIZA MANICURE "UNHAS EM GEL"
TELEFONES - (35) 3721-3625 e (35) 9 9943-0635 E-mail: jeizaxu@hotmail.com

JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL

JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL
JARDIM SECRETO OUTLET INFANTIL

WHATSAPP da Regional do Cscs Poços de Caldas

WHATSAPP da Regional do Cscs Poços de Caldas
Deixe sua mensagem

CENTRO SOCIAL DOS CABOS E SOLDADOS

Seguidores do Blog:

Total de visualizações de página

Postagem em destaque

"OPERAÇÃO MANDADO DE BUSCA E APREENSÃO MACHADO"

Policias Militares da 164ª Companhia do 64º Batalhão de Polícia Militar, prenderam um homem e fizeram apreensão de várias folhas de cheque...

Arquivo do blog